Canvas of Life: Epica no The Orchard

Postado por Renan em abril - 17 - 2014 0 Commentários

Vejam abaixo a Simone e o Isaac tocando a música Canvas of Life, presente no The Quantum Enigma, em versão acústica. Eles explicam no começo do vídeo que a música é para piano, mas que o Isaac está substituindo o Coen, com o violão.

 

Ouça samples do The Quantum Enigma

Postado por Renan em abril - 10 - 2014 0 Commentários

O site NZ.7Digital.com liberou o álbum The Quantum Enigma para pré-venda disponibilizando samples de cada faixa do disco. Está afim de matar a curiosidade, Epican? É só clicar aqui.

 

epicaTQECover

Sessão Acústica

Postado por Jana Simão em abril - 8 - 2014 0 Commentários

 

Simone e Isaac estiveram em Nova York para divulgação do TQE.

Lá além de entrevistas fizeram um pequeno show acústico para a  Vintage Vinyl Records

Confira abaixo! 

 

 

Gostaram Epicans?!

Unchain Utopia: Preview

Postado por Renan em março - 31 - 2014 0 Commentários

Foi disponibilizada no YouTube a preview do segundo single do Epica, Unchain Utopia:

 

O que acharam, Epicans?

Review do The Quantum Enigma por McSharQ

Postado por Renan em março - 31 - 2014 1 Comentário

Finalmente, McSharQ postou a review do The Quantum Enigma em inglês para que pudéssemos traduzir de modo aceitável e postar aqui no site. Segue abaixo:

“Uma vez a cada 2 ou 3 anos uma pérola rara é lançada na cena do Metal com vocal feminino. Parece ser a mesma frequência com que a banda Epica lança seus novos álbuns. A banda lançou sua primeira gravação em 2003 e esse ano vê o lançamento de número seis. O álbum carrega a abreviação TQE. Infelizmente isso não significa The Quasimodo Effect, mas um título muito melhor: The Quantum Enigma. O álbum será lançado no dia 2 de maio de 2014 e será apresentado uns dias mais cedo, dia 30 de abril no 013 em Tilburg.

Com esse novo album, a banda entrou parcialmente emu ma nova Estrada. O som característico continua, mas os tons mudaram. Da primeira nota da música de abertura, Originem, o ouvinte sabe que esse álbum será ótimo! A vantagem de todas as gravações dessa banda é que eles têm um começo e um fim muito claros. Portanto, você facilmente flui para The Second Stone depois da intro. Essa faixa é muito sólida com bateria pesada do Ariën “The Beast” van Weesenbeek, um solo legal pelo Isaac Delahaye e os belos vocais limpos da Simone Simons. Será uma ótima abertura para os novos shows ao vivo, com muita força.

A terceira faixa do album, The Essence of Silence, foi lançada previamente para um video com letra. A música atingiu um acorde com fãs pelo mundo todo e também criou novos fãs. A faixa é pesada, começando com guturais e encontrou um ótimo novo balance com relação ao quão alto a banda pode ir. Ela será uma favorita dos fãs na próxima turnê. Victims of Contingency continua com esse novo achado, som pesado com baixo duplo do “The Beast”. A música é alta, mas o balance é quase perfeito também. Com os corais, guturais fortes pelo Mark Jansen e, de novo, ótimos vocais da Simone, é uma das minhas faixas favoritas.

A quinta faixa do álbum é Sense Without Sanity e é uma das faixas mais longas. Lançamentos anteriores tinham três ou quatro faixas longas no álbum, dessa vez são duas. Ela chega a quase 8 minutos e contém todas as partes bem conhecidas do Epica. Tem uma parte quieta no meio, boas melodias no teclado e guitarra e uma bela voz falada.

Unchain Utopia (o novo single) é uma faixa que ficaria legal como single se eles editassem para o rádio. A música realmente pega, mas não no sentido irritante. Com um coral e um ritmo legal, é fácil continuar com a batida. É mesmo possível fazer uma dança feliz com ela! Depois dessa música, uma faixa muito especial começa. Se você ouve pela primeira vez, você, de repente, se fissura por comida asiática. O som é autêntico, mas a questão é por quê a faixa que se chama The Fifth Guardian está aqui e durante qual parte do show ao vivo iremos ouvi-la. Depois de três minutos essa faixa mostra quão bem ela se encaixa com Chemical Insomnia. Essa faixa tem, realmente, um alto nível e mostra que o Epica tem superado todas as outras bandas. Quem não acredita nessa banda, depois dessa faixa, deveria se envergonhar. É uma das faixas mais fortes do álbum e vai soar ótima ao vivo.

O álbum parece ficar melhor e melhor, o que mostra um grande progresso. Antes uma canção menor pareceria perto do fim, mas não nesse álbum. Porque a número nove, Reverence – Living in the Heart é simplesmente uma ótima música também. O tecladista Coen F****** Janssen é fabuloso e é seu melhor trabalho. Através do álbum, sua força é mostrada e às vezes, depois de algumas viradas, que o faz mais forte ainda. A presença do coral é muito forte também, sem se tornar irritante. O baixo nessa música é mais presente que antes. Essa pode ser a razão do prejuízo do Rob, porque está furioso!

Depois disso, parece ser a hora da balada do álbum, Omen. Mas, depois de alguns segundos a faixa muda e vai com força total. Os corais estão presentes e há um ótimo balanço entre baterias pesadas e vocais. É realmente para se ficar cantando! A única coisa estranha é: eu continuo ouvindo a Simone cantar “mcsharq” em vez de “make sure”. Bem, uma auto-promoção não machuca. Agora é realmente é hora para a balada! Canvas of Life é uma faixa maravilhosa que  vai fazer toda a plateia ficar quieta. É o momento calmo do álbum. Hora da Simone e do Coen brilharem e a colaboração deles é, mais uma vez, bonita. Embora essa balada se torne uma faixa de “rock leve” também. A calma vem do som das cordas do Isaac, fazendo um momento mágico.

Antes do fim estar próximo, Natural Corruption não é para perder. Essa música lembra ao ouvinte piratas e tem um fluxo maravilhoso. O ritmo é muito legal e te leva longe com passos rápidos e poderosos. É realmente um desenvolvimento para o final. A última música do The Quantum Enigma é também a faixa-título. Também chamada de Kingdom Of Heaven part II. Ela tem o mesmo feeling da parte um e tem duração de 12 minutos e é a faixa mais longa do álbum. A introdução da música dura quase um minuto e meio, que faz dela uma ótima faixa de encerramento para a próxima turnê. Uma última explosão e então alguns minutos para tomar fôlego para o encore. Mais uma vez, tem tudo que se pode ter. Bateria, guitarra, baixo, teclado, vocal e coral, tudo junto para um ponto épico. As linhas vocais da front-woman Simone são tão cativantes que você quase esquece que é realmente a última faixa do álbum. Que bom que existe o botão “repetir”!

The Quantum Enigma é um dos álbuns mais fortes do Epica até agora. O balanço é ótimo e poderia facilmente se tornar um clássico. O número de fãs cresceu nos últimos anos e depois do show Retrospect, isso é um verdadeiro novo começo. O velho Epica é deixado, e o novo está pronto para um futuro ainda maior!”

epicaTQECover

Fonte: http://mcsharq1.wordpress.com/2014/03/27/review-epica-the-quantum-enigma-in-english/

FÃ CLUBE






DESTAQUES